sábado, 7 de abril de 2012

A SEGUNDA PARTE DE "COMO ZAQUEU"

A segunda parte da história de Zaqueu, que Régis Danese não cantou em seu famoso louvor "Faz um Milagre em Mim" (Como Zaqueu):

Como Zaqueu
Quero dar aos pobres
A metade do que eu tiver
E se eu houver
Enganado alguém
Restituo quatro vezes mais

Pergunto, com todo o respeito:
- Por que será que o Régis Danese não cantou isso?
- E será que alguém aí ainda quer mesmo ser como Zaqueu?

"Entrementes, Zaqueu se levantou e disse ao Senhor: Senhor, resolvo dar aos pobres a metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro vezes mais."
(Lucas 19:8)

2 comentários:

Ruth Ferraz disse...

Olá Ps. Alan,
Muito boa esta postagem e veio como resposta do Senhor a um questionamento meu na ultima semana, quando eu perguntava a Ele se as pessoas que aceitam Jesus simplesmente serão salvas. Por estas e outras postagens sua e a graça, eu estou compreendendo cada vez mais que é necessario o cristão dar frutos e ter uma vida transformada. Vemos que o Brasil já é quase predominatemente uma nação evangelica, mas qual a qualidade dos crentes? As igrejas cheias e quase ninguem ajudando os pobres e na obra! As igrejas pregam mais sobre a importancia do dizimo, as ofertas, da Teologia da Prosperidade, etc...quando Jesus realmente enfatizou que era para se dar e ajudar aos pobres! O que será destes pastores capitalistas?!

Alan Capriles disse...

Olá, Ruth

Alegra-me saber que o Senhor está lhe abrindo o entendimento para esta verdade, assim como ocorreu comigo há alguns anos.

A realidade (terrivelmente dura) é mesmo esta: se uma pessoa não dá bom fruto é porque ainda não é convertida. Não basta somente chamar Jesus de "Senhor", é preciso praticar o amor ao próximo que ele nos ordena fazer. Do contrário, não houve regeneração genuína, mas apenas uma mudança de religião.

Algumas pessoas confundem fruto com dons, pensando que fazer milagres, profetizar e expulsar demônios é prova de salvação, mas o Senhor deixou claro que não é, especialmente em Mateus 7:15-23.

Outros confundem fruto com "blá, blá, blá", ou seja, discussões teológicas, que não trazem proveito algum para quem precisa de ajuda. (Tito 3:8,9) A internet está cheia de crentes assim, que passam horas do dia criticando quem está errado, mas que nada fazem (de concreto) para praticar o amor ao próximo. Esses também não são convertidos, ainda que afirmem que amam a Jesus. Mas quem não ama seu próximo, a quem vê, como pode amar a Jesus, a quem não vê? (1Jo 4:20)

Mas, como você muito bem colocou, a culpa por haver tantos falsos irmãos é desses pregadores que pregam um falso evangelho. Sabemos que boas obras não salvam, mas são a evidência da salvação. Uma fé que não resulta em boas obras, é uma fé morta. (Tg 2:17,26) Mas os pregadores da prosperidade omitem isso. Eles ensinam apenas o receber, quando Jesus nos ensinou que a maior bem-aventurança está em dar. (Atos 20:35)

Que Deus continue lhe edificando em Sua Palavra, cada dia mais!