sábado, 9 de outubro de 2010

ATAQUE AOS OUTDOORS DO PASTOR SILAS MALAFAIA

Ativistas gays mancham cartazes considerados homofóbicos

Por Alan Capriles

Não consegui entender o propósito dos outdoors que o pastor Silas Malafaia espalhou por São Gonçalo, cidade onde moro. Longe de defender a família, a mensagem contida nos outdoors apenas fomenta revolta nos homossexuais. Principalmente pelo sorriso estampado no rosto do pastor, cuja imagem nem sequer deveria aparecer nestes cartazes.

Só poderia dar no que deu: revoltados, dois grupos de ativistas gays estão manchando com tinta vermelha os outdoors. O presidente do Grupo Gay Atitude de São Gonçalo revela: “São mais de 30 pessoas envolvidas nas alterações, só aqui na região. Já atacamos 243 outdoors.”

Será que o pastor Silas pensou nas conseqüências de seu ato? Hoje estão pichando outdoors, amanhã poderão pichar igrejas, imaginando que os evangélicos compactuam com as atitudes impensadas deste pastor.

Como cristão, sou a favor da família e contra o casamento homossexual, porém isto não me dá o direito de promover a minha imagem em cima desta questão. Espero que os homossexuais não generalizem este ocorrido, vendo no sorriso do Silas um deboche de toda igreja evangélica.

Por Alan Capriles

6 comentários:

disse...

Bom Alan, não sou a favor de muitas coisas que o Silas faz.
mas aqui onde eu moro existe outdoors com dois homens da igreja Contemporânea dizendo: Contra o amor não a lei. E das duas lésbicas de noivas enorme o cartaz eu tbm achei uma afronta, minhas filhas viram e acharam horrível. E aí?? isso não foi uma afronta para nós?? para minha família, minhas filhas viram e aí??
O que o Silas colocou ali foi a palavra de Deus, eu não vi nada demais nisso, se já começaram a fazer isso, então vc imagina quando esta lei for aprovada. Paz!

Alan Capriles disse...

Rô, o problema do outdoors do Silas não é a Palavra de Deus. O problema é ele promover sua imagem com isso. Pergunto: Precisava ter a foto dele ali? E porque ele está rindo, se o assunto é sério?

Meu artigo reflete esta questão, da auto-promoção, e não o versículo bíblico, que está bem empregado.

Quanto ao ataque dos gays, é óbvio que está errado, mas mostra o quanto foi improdutivo os outdoors, pois foram interpretados como deboche.

Quanto aos outdoors dos homossexuais, estamos num país livre. Quem ficou incomodado deve entrar com ação na justiça, que é o que o pr. Silas deveria fazer, já que tem dinheiro para pagar 300 outdoors em São Gonçalo.

Paz!

disse...

Alan disse: Quanto aos outdoors dos homossexuais, estamos num país livre. Quem ficou incomodado deve entrar com ação na justiça, que é o que o pr. Silas deveria fazer, já que tem dinheiro para pagar 300 outdoors em São Gonçalo.

Então, se os gays se incomodaram então porque não entraram na justiça contra o cartaz do Silas?? sabe Alan, não devemos dar razão a estes, eu sou contra o Silas em muitas coisas, mas ele esta exercendo a liberdade como os gays exerceram em relação aos seus cartazes, Sou contra baderna e vandalismo, pois isso é por causa do Pleito, eles querem bagunçar antes do Pleito. Não dou voz a ativistas. Paz!

Alan Capriles disse...

Rô,
Tenho a impressão que vc leu meu artigo sem prestar muita atenção.

Você diz: "se os gays se incomodaram então porque não entraram na justiça contra o cartaz do Silas?? sabe Alan, não devemos dar razão a estes"

Pergunto: onde, em meu artigo, estou dando razão aos homossexuais?

disse...

vc não deu razão a eles no seu artigo, mas deu em seu comentário:
Alan disse: Quanto aos outdoors dos homossexuais, estamos num país livre. Quem ficou incomodado deve entrar com ação na justiça, que é o que o pr. Silas deveria fazer, já que tem dinheiro para pagar 300 outdoors em São Gonçalo.

Eles podem pois estão em um país livre. E o Silas esta em que país? Não vem ao caso se ele tem dinheiro ou não para colocar quantos cartazes ele quiser, mas a liberdade? de se expressar da mesma maneira que os gays.
Ah exclua o comentário do seu novo post, eu postei lá sobre este assunto, ou exclua ou não publique. Paz meu querido!

Alan Capriles disse...

Não, Rô. Eu não dei razão a eles nem no meu comentário. Está havendo um problema de interpretação de texto, nada mais. Em outras palavras, um mal entendido.

Sou cristão, e aprendo que não devemos pagar o mal com o mal. Apenas isto.

A paz!