quarta-feira, 3 de julho de 2013

OS DITOS DE "JESUS" NO EVANGELHO SEGUNDO TOMÉ

Por Alan Capriles

O relato de testemunhas oculares deu origem a muitos textos acerca de Jesus, os quais, acredita-se, foram escritos a partir de meados do primeiro século. Há evidências disso até mesmo nos evangelhos canônicos, onde Lucas, por exemplo, inicia seu relato reconhecendo já existirem muitas outras narrativas acerca de Cristo, fato que João parece também indicar no último versículo de seu evangelho. É quase certo que a maioria desses manuscritos tenham se perdido - primeiro devido a natural preferência pelos evangelhos de Mateus, Marcos, Lucas e João, que eram os melhores textos e, por isso, os mais copiados; e, segundo, porque a canonização desses tornou aqueles outros "apócrifos" e, consequentemente, proibidos. [1] 

No entanto, a despeito de toda a perseguição, alguns manuscritos conseguiram sobreviver e foram sendo descobertos com o passar dos séculos. O achado mais significativo ocorreu em 1945, no alto Egito, quando um camponês de Nag Hammadi encontrou uma jarra selada contendo 52 tratados divididos em treze códices de papiro embrulhados em couro. Acredita-se que esses textos foram preservados por cristãos gnósticos no século IV, quando uma ordem do bispo de Alexandria determinou que todos os documentos considerados heréticos fosses destruídos, principalmente os que contivessem a influência do Gnosticismo. [2]

Dentre os tratados, o que mais chamou a atenção foi o Evangelho de Tomé, uma coleção de 114 ditos atribuídos a Jesus. Apesar de escrito em copta, especialistas afirmam que esse texto foi traduzido do grego, com sua datação original podendo oscilar entre o ano 50 e o início do segundo século. Essa descoberta confirmou a suspeita de terem existido evangelhos contendo apenas ditos do Senhor e fortaleceu a tese de que o material comum somente a Mateus e Lucas tenha se originado de um evangelho assim: o hipotético evangelho Q (de Quelle - Fonte em francês). 

O fato é que o evangelho de Tomé apresenta muitos versos similares ao que encontramos nos evangelhos sinóticos, como, por exemplo: "nada há de oculto que não seja manifestado", "quem tem ouvidos ouça", "tira a trave do teu olho", "se um cego guiar outro cego, ambos cairão no abismo", assim como as parábolas do semeador, do trigo e o joio, do grão de mostarda e dos vinhateiros. Apesar da similaridade com os sinóticos, essas passagens são menos rebuscadas no Evangelho de Tomé, o que sugere sua composição para um estágio mais antigo da tradição oral. 

Todavia não devemos concluir que tudo que há em Tomé seja confiável somente porque esse evangelho representa uma tradição mais antiga. O correto é reconhecermos que o evangelho de Tomé nos apresenta  alguns ditos autênticos de Jesus, oriundos da tradição oral, mas que foram acrescidos de ensinamentos gnósticos, que nada tem a ver com o Nazareno. O mesmo, aliás, pode ter ocorrido com outros evangelhos apócrifos, desde que esses também tenham resquícios da tradição oral, o que parece estar comprovado em Tomé. 

Sendo assim, é bem provável que evangelhos apócrifos contenham alguns ditos autênticos de Jesus que não foram lembrados nos evangelhos canônicos. O livro de Atos corrobora com essa possibilidade ao relatar que Paulo teria citado um dito de Jesus que não consta nos evangelhos canônicos: "Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber." (Atos 20:35) De onde Paulo tirou isso? Se ainda não haviam evangelhos escritos, certamente essa frase foi transmitida por alguma tradição oral que preservava o que Jesus teria ensinado. Foram as tradições orais, ou seja, o que era contado por testemunhas oculares, que deram origem aos evangelhos - não somente os canônicos, mas também outros evangelhos escritos na mesma época, como o Evangelho de Tomé. 

Sob essa premissa, o que nos cabe agora é a empolgante tarefa de buscarmos ditos autênticos de Jesus nos evangelhos considerados apócrifos. Apesar da mistura com o gnosticismo, tais evangelhos podem estar guardando ensinamentos preciosos do Senhor - ensinamentos que, além de não contradizer nossos tão queridos evangelhos canônicos, poderão aprofundar o entendimento que temos desses evangelhos - ou melhor, do único e autêntico evangelho de Cristo.

Finalizo com minha própria análise do Evangelho de Tomé, selecionando os ditos exclusivos a esse evangelho que me parecem autênticos, nascidos no coração do Senhor, posto que falam profundamente ao meu coração: 
Jesus disse: Aquele que procura, não cesse de procurar até quando encontrar; e quando encontrar ficará perturbado; e ao perturbar-se, ficará maravilhado e reinará sobre o Todo. (v.2)
Jesus disse: Se aqueles que vos guiam vos disserem: vê, o Reino está no céu, então os pássaros vos precederão. Se vos disserem: ele está no mar, então os peixes vos precederão. Mas o reino está dentro de vós e está fora de vós. (v.3a)
Jesus disse: “Bendito aquele que era antes de existir. Se vos tornardes meus discípulos e ouvirdes minha palavra, estas pedras vos servirão. (v.19a)
Disse Jesus: Ama teu irmão como tua alma, protege-o como a pupila dos teus olhos. (v.25)
Disse Jesus: se dois fizerem as pazes em uma casa dirão à montanha: mova-te, e ela se moverá. (v.48)
Disse Jesus: aquele que conheceu o mundo encontrou um cadáver, e aquele que encontrou um cadáver, o mundo não serve para ele. (v.56)
Felizes daqueles que forem perseguidos em seu coração; estes são os que na verdade conhecem o Pai. (v.69a)
Disse Jesus: se derdes à Luz o que tendes dentro de vós, o que tendes dentro de vós vos salvará. Se não tendes dentro de vós, o que não tendes dentro de vós vos matará. (v.70)
Disse Jesus: muitos estão à porta, mas somente os solitários entrarão na câmara nupcial. (v.75)
Disse Jesus: Se tiveres dinheiro, não o emprestes a juros, mas dá-o àquele que não vai pagar-te. (v.95)
Disse Jesus: Aquele que beber de minha boca tornar-se-á como eu, e eu mesmo tornar-me-ei ele, e todas as coisas ocultas ser-lhe-ão desveladas. (v.108)
Seus discípulos disseram a ele: Quando virá o Reino? Disse Jesus: Ele não virá só por esperá-lo; não dirão: Ei-lo aqui! Ou ei-lo acolá! Mas o Reino do Pai está espalhado sobre a terra e os homens não o veem. (v.113) 
_____

Por Alan Capriles
_____________________________________________________

[1] Evangelhos canônicos e apócrifos
- Canônico é o nome que se dá aos livros admitidos pela igreja como sendo inspirados pelo Espírito Santo. A lista foi definida no Concílio de Nicéia, em 325, na qual somente quatro evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João) foram admitidos como sagrados.
- Apócrifo (do grego apokryphos, pelo latim apokryphu) significa, literalmente, algo oculto, secreto. Na antiguidade o termo designava livros pertencentes a seitas secretas, mas posteriormente passou-se a usar o termo apócrifo para qualquer livro considerado herético. Além de Tomé, há dezenas de outros evangelhos apócrifos, destacando-se os de Pedro, de Felipe, de Maria Madalena e o polêmico evangelho de Judas, descoberto em 2006.

[2] Gnosticismo
A palavra "gnóstico" vem do termo grego gnosis, que significa "conhecimento". O gnosticismo se aplica a diversos grupos de cristãos esotéricos que proliferaram no século II. Seus adeptos formulavam outra ideia de Cristo. Viam-no como uma emanação do Pneuma ou o Espírito do Pai, e o chamavam de Ophis, ou símbolo da Sabedoria divina manisfestada na matéria. Acreditavam que o conhecimento, e não a fé, era o caminho para a salvação.

5 comentários:

disse...

Muito bom Alan!

Alan Capriles disse...

Obrigado, Rô! É bom saber que você ainda lê meus raros artigos, rsrs... Esse, por sinal, me deu um trabalhão pra escrever. Mas, graças a Deus, ficou pronto.

Deus lhe abençoe!

Fabiana Amaral disse...

Amado Pastor,

Sigo seu blog há algum tempo e tenho aprendido muito com suas publicações.
Já ouvi algumas pregações e acompanhei seus momentos de 'desalinho' com o que é cômodo e difundido no mundo cristão.
Sei que é um estudioso e o admiro por isso. Um dia também gostaria de ser assim, de agir assim, de poder aprofundar-me mais no evangelho do Senhor e, dessa forma, chegar à intimidade...

Um abraço carinhoso.

Nal Pontes disse...

Acabei de conhecer aqui através da Alexia. Muito bom o seu cantinho e temas. Já seguindo depois voltarei para conhecer um pouco mais daqui. Fica na Paz do Senhor Jesus

Alan Capriles disse...

Olá, Fabiana e Nal!

Agradeço pelo comentário de vocês, que é muito estimulante. Espero que continuem me acompanhando em minhas descobertas e investigações. E, quando não concordarem, por favor sintam-se a vontade para questionar, pois nem sempre tenho razão.

Um forte abraço,
no amor de Jesus!