quinta-feira, 2 de junho de 2011

A CIDADE MAIS EVANGÉLICA DO MUNDO... E DAÍ?


Por Alan Capriles

As estatísticas apontam São Gonçalo, no município do Rio de Janeiro, como a cidade que concentra o maior número de evangélicos por metro quadrado em todo o mundo. De fato, assim que cheguei a São Gonçalo, no final da década de 90, impressionou-me a quantidade de igrejas evangélicas que se espalhavam por toda a cidade. A princípio, julguei ser algo muito positivo, mas com o passar dos anos comecei a duvidar disso.

Primeiro, porque percebo que grande parte dessas igrejas nasceram de feridas não tratadas. Geralmente, surgem como solução para desavenças não resolvidas, mascarando um perdão que jamais foi sequer cogitado.

Segundo, porque o culto na maioria das igrejas em São Gonçalo é voltado para o homem, não para Deus. Espalham-se as faixas que fazem propaganda daquilo que Deus pode fazer por você, bastando para isso participar da campanha, ou da corrente.

Terceiro, porque as igrejas por aqui estão disputando os membros, tal como as lojas disputam a clientela. Ou ainda pior do que isso! Há alguns anos, por exemplo, saíram de nossa igreja mais de vinte membros de uma só vez, que foram todos recebidos por outra igreja próxima, sem exigência alguma de carta, ou coisa parecida. E, em poucos dias já estavam sendo nomeados para algum cargo, com título e tudo mais! Isso é muito comum acontecer por aqui.

Quarto, porque as igrejas de São Gonçalo parecem existir mais para o entretenimento do que para a edificação de seus membros. Nunca vi tanto ativismo religioso como nessa cidade. São eventos e mais eventos: de congressos e chás, a festivais e arraiais. Os membros ficam tão sobrecarregados com ensaios e demais preparativos, que mal sobra tempo para a família, para os amigos e, pior ainda, não há tempo para Deus!

Quinto, porque parece não haver mais ética cristã por aqui. Por incrível que pareça, tornou-se comum em São Gonçalo encontrarmos uma igreja em frente de outra, ou até mesmo ao lado! E não pensem vocês que seus líderes estão preocupados se o volume do som interfere no culto da outra igreja. É guerra mesmo!

Sexto, porque nunca vi tanta meninice espiritual como em São Gonçalo. A maioria dos crentes daqui vive correndo atrás da última novidade gospel, do novo “mover do espírito”, do “revelamento” e da “profetada”. Para esses, a pregação só é boa se, aos gritos, o pregador os iludir com promessas de sucesso e riquezas. São cada vez mais raras as mensagens que tratam de arrependimento, conserto, da eficácia da cruz e do ser uma nova criatura em Cristo Jesus.

E sétimo, porque apesar das igrejas evangélicas se multiplicarem por aqui, a ponto de São Gonçalo ser apontada como a cidade com o maior número de evangélicos por metro quadrado no mundo, que diferença isso trouxe para essa sociedade? Pelo menos, desde que moro aqui, não vi nenhuma diferença.

Muito pelo contrário, a violência só tem aumentado nesta cidade. E continua o descaso dos políticos daqui para com o cidadão e do próprio cidadão para com o seu próximo. As ruas estão mais imundas do que nunca, não apenas porque a coleta de lixo é ineficaz, mas porque os próprios moradores de São Gonçalo não pensam duas vezes antes de sujar as ruas de sua própria cidade. E, enquanto os evangélicos de São Gonçalo se divertem, brincando de igreja, os bares, boates e motéis continuam se multiplicando por aqui. Aliás, pra quem não sabe, apesar de ser o segundo maior município do seu Estado, São Gonçalo não tem hotéis, nem sequer um, apenas motéis, e aos montes! Preciso dizer mais alguma coisa?

Mas, apesar de toda essa triste constatação, preciso confessar que tenho verdadeiro amor pelo povo desta cidade. Amo principalmente os evangélicos de São Gonçalo. Vejo que são pessoas simples, sinceras e sedentas de Deus. Mais do que isso, são pessoas inocentes, beirando a ingenuidade, razão pela qual se deixam enganar pelos comerciantes da fé.

Após pregar por mais de dez anos nessa cidade, em inúmeras igrejas, cheguei à triste conclusão de que grande parte dos evangélicos de São Gonçalo é analfabeta de Bíblia, tornando-se presa fácil para os espertalhões. A maioria conhece apenas o que lhes é pregado dos púlpitos, ou ensinado pelas revistas da escola bíblica dominical. Muitos crentes daqui nunca leram sequer os evangelhos, muito menos todo o Novo Testamento. Por isso são tão facilmente enganados, ou estão enganando sem o saber.

O fato é que ser cristão pouco ou nada tem haver com fazer parte de uma igreja evangélica. O que importa é converter-se a Jesus Cristo, e não a uma denominação. Se realmente todos os evangélicos de São Gonçalo fossem convertidos a Cristo, veríamos um enorme impacto positivo na sociedade. Isso ocorreria naturalmente, pelo simples fato de que um verdadeiro cristão não se conforma com este mundo, mas se torna um agente de transformação social, trazendo a realidade do reino de Deus para a Terra, por meio do senhorio de Cristo. Ora, se a maioria dos habitantes de São Gonçalo é mesmo cristã, onde estão os sinais do reino de Deus nesta cidade?

Sendo assim, sinto-me como missionário em São Gonçalo, cidade que defino como uma babilônia gospel. É assim que me sinto aqui, de todo meu coração. Não digo isso para fazer graça. Isso não é uma brincadeira, é algo muito sério. O povo dessa cidade necessita urgentemente do evangelho da graça de Deus, a começar pelos próprios evangélicos.

De fato, quem prega um evangelho puro e simples nessa cidade, só pode estar mesmo em missão. Talvez, na mais dura de todas as missões: a de evangelizar evangélicos, sendo incompreendido e perseguido por seus próprios irmãos.

Conto com sua ajuda em oração.

Alan Capriles
Missionário em São Gonçalo

24 comentários:

Barbinha disse...

A paz do Senhor Pr. Alan

Li seu texto e concordo com tudo que foi escrito, um texto com um conteúdo para nosso despertamento, espero que mais pessoas possam ler e ser edificados com esse despertamento. Tenho lido pouco a palavra, vou pouco aos cultos, e com certeza estou sendo mais um desses crentes sem conteúdo, sem fazer a diferença, sem ser sal. Mais que bom que existem homens de Deus com boa palavra para despertar o povo.

Abraços

João Carlos disse...

Querido Alan,

Quase não tenho comentado em blogs pelo fato de quase não estar entrando nos mesmos! Me perdoe!

Por outro lado, acabei de entrar no seu e ler esta mensagem que só vem a confirmar a triste impressão que eu e outros irmãos temos em relação ao movimento que não mais me sinto à vontade de participar: o movimento evangélico...

Se você me permitir, vou mandar esta mensagem para uma pessoa que está precisando muito (acabei de colocar um trecho do email dela em meu blog), citando a fonte claro!

Um grande abraço!

JC

JC

Pb.Cleiton José disse...

estou seguindo me segue http://ebdistas.blogspot.com/

Alan Capriles disse...

Oi, JC

Apesar de pastorear uma igreja, confesso que também estou decepcionado com o movimento evangélico, com o qual me identifico cada vez menos. Tenho até evitado usar o termo "evangélico" e orientado os irmãos que congregam comigo a se dizerem simplesmente cristãos.

Esteja sempre a vontade para publicar ou enviar os artigos que escrevo por e-mail. Quanto à citar a fonte, agradeço, porque permite que os leitores possam trocar idéias com o autor, o que é sempre positivo.

Mas, apesar da realidade de tudo que escrevi, não vamos perder as esperanças. Ainda há igrejas fiéis ao Senhor Jesus, tanto no ensino da palavra, quanto na prática. Oremos para cada vez mais irmãos despertem (como aconteceu comigo) e, ao invés de deixarem de congregar, façam a diferença através de seu próprio testemunho de vida cristã. Assim o número dessas igrejas aumentará, para glória de Deus.

Um forte abraço, amigo, na graça e paz do Senhor Jesus!

Daniel Januário disse...

Momento de choro e lágrimas por tantas vidas que não sabem diferenciar entre o santo e o profano . Pr. Alan , este texto que compartilhar com todos os irmãos é um retrato da triste realidade não somente desta cidade , mas de outras que estão seguindo o mesmo ritmo .
E quem conhece a Verdade sobre todos estes fatos , como todos nós aqui na qual foi o Senhor e não nós , que abriu nossos olhos e assim como conhecedores disto , devemos ter cuidado em como devemos ensinar estas pessoas , pois muitas vezes eu mesmo errei em como me manifestar a ensina-los e hoje somente peço e vivo do perdão de nosso Deus por não ir com mansidão e assim tenho aprendido a alertar eles no Senhor .
Mas sabe pastor Alan , é incrivel e tenho dito isto a minha sogra Meire sobre este fato de São Gonçalo e outros , de que parece que tem uma coisa tampando os olhos deles , os ouvidos para que não percebam mesmo quando agimos dizendo a verdade em amor , mas mesmo assim não vamos desistir , pois Jesus nunca desistiu de ensinar a verdade né ..

Deus o abençõe a todos e também ao Pr.Alan

Alan Capriles disse...

Amado Daniel,

Você disse algo muito importante, que não podemos esquecer: precisamos ter cuidado ao ensinar o que o Senhor já nos mostrou estar errado. Devemos pregar a verdade, mas com amor.

Também concordo que parece haver uma forte barreira, impedindo que enxerguem o que está tão óbvio. Creio que isso é mesmo espiritual, e só pode ser vencido através de muita oração.

Um forte abraço, amigo, na graça e paz do Senhor Jesus!

Rosimary disse...

Amado Pr.Alan


Esta triste realidade acontece aqui em Guarujá também,as igrejas só produzem filhos da carne,como diz em gálatas,pelos métodos humanos,como entretenimentos e muitas "bençãos" até conseguem atrair pessoas,mas esquecem-se que sem o Espírito Santo para convencer o homem do pecado,não teremos filhos de Deus,regenerados e nascidos de novo,pois oque é produzido pela carne é carne,mas oque é produzido pelo Espírito é Espírito.Que possamos continuar a pregar a verdade,mesmo que não nos ouçam,mas importa obedecer a Deus do que a homens.Fica com Deus e cuide-se querido amigo.

Alan Capriles disse...

Querida amiga Rosimary

É lamentável que em outras partes do país os evangélicos também estejam passando pelo mesmo desvio da fé. Mas que nós não desanimemos. Minha oração é para que o Senhor os desperte, assim como por sua misericórdia também me despertou.

Continuemos anunciando a Verdade em amor.

Deus lhe abençoe cada dia mais!

disse...

Olá meu querido, realmente estão disputando o metro quadrado, é muita visagem, profetada, revelamento, campanhas, tem tanta gente arrastando correntes rss, mas não desistamos, meu amigo um dia desisti, pulei fora do barco e hoje estou dentro novamente, mas, com uma nova consciência. Legal você orientar os seus a se denominarem como"cristãos' é bem por aí mesmo.Oriento a todos a perseverarem, sair não adianta muito, falo com propriedade. Paz querido.

Alan Capriles disse...

Rô, querida amiga

Pensamos o mesmo em relação a esse problema. Também já pulei fora, só para perceber que essa não é a solução. Claro que cada caso é um caso em particular, mas geralmente o melhor é permanecer e dialogar com os demais irmãos, não para criar contendas, mas para repensarmos o evangelho, à luz da própria palavra de Cristo.

Hoje, procuro fazer brilhar a luz do evangelho sem discriminar ninguém, o que não significa concordar com os mesmos. Estou começando a ver os frutos dessa persistência, para glória de Deus.

Graça e paz!

Rosimary disse...

oi Pr.Alan,o senhor disse que apesar de ter muitas igrejas em São Gonçalo ,elas não têm feito a menor diferença,hoje vi uma reportagem que prova isso.Dê uma olhada nesta reportagem.

http://videos.r7.com/juiz-determina-reabertura-de-prostibulo-em-sao-goncalo-rj-/idmedia/4de78a29fc9b1283228d803b.html

Alan Capriles disse...

Obrigado, Rosimary

Incrível que comentaram essa notícia comigo ainda há pouco, e agora recebo a reportagem completa que você me enviou. Como disse um comentarista, é uma completa inversão de valores.

A igreja precisa voltar a ser o sal da terra e a luz do mundo.

Graça e paz!

René disse...

Querido Alan,

Pra ser sincero, sempre que passo por São Gonçalo (e, claro, não são muitas vezes) vejo uma cidade que necessita urgentemente de Jesus. Por isto, fiquei boquiaberto com o título de 'cidade mais evangélica do mundo'! Mas, parando pra pensar um pouco no que significa 'ser evangélico' hoje, fica difícil de discordar!!!

Quanto à árdua tarefa de evangelizar os evangélicos, com outros nomes, não foi isto que Jesus fez, ao vir para 'os Seus'?

Forte abraço, meu amigo, e muita Paz!

Alan Capriles disse...

René, meu querido amigo

O que me consola é lembrar que sofremos as mesmas perseguições que nosso amado Senhor Jesus. Não foram os religiosos que gritaram "crucifica-o"?

Creio que por isso Paulo alertou Timóteo: "Ora, todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos." (1Tm 3:12)

A questão é que muitos não estão mais vivendo "piedosamente em Cristo", mas "acomodadamente na religiosidade". Fazê-los despertar para que vivam na graça que há em Cristo é nosso grande desafio e, particularmente, minha missão nessa cidade.

Um forte abraço, na graça e paz do Senhor Jesus!

Anônimo disse...

Observações e dúvidas:

1- Há mais católicos que evangélicos em São gonçalo. (Fonte: IBGE/Censo 2000)

2- A pesquisa deve ter levado em conta apenas os evangélicos.

3- A pesquisa apenas revela que há mais evangélicos por metro quadrado em São gonçalo do que em qualquer parte do mundo...

Pergunta:

Qual foi a fonte internacional que foi comparada?


Abraços,

Wilson

Alan Capriles disse...

Prezado Wilson,

Agradeço por seu comentário. Meu artigo trata somente de evangélicos, e não de católicos. Mas, se incluirmos também os católicos, temos um quadro ainda mais grave, considerando que os católicos, assim como os evangélicos, também se dizem cristãos.

Quanto à fonte internacional, não tenho a menor idéia. No entanto, é difícil imaginar um lugar no mundo com mais igrejas evangélicas do que em São Gonçalo; principalmente quando se leva em conta que, enquanto os evangélicos crescem no Brasil, eles decrescem nos países europeus, bem como nos Estados Unidos.

Mas, quero enfatizar, que meu artigo não trata de números e sim de resultados. Não basta ser evangélico, ou católico, muito menos ficar numa disputa medíocre sobre quem cresce mais, ou quem está com a razão.

Graça e paz!

Anônimo disse...

Meu querido irmão, Deus seja louvado na sua vida. Tenho vergonha de mim, pelas suas palavras realmente nunca atentei para isso, para esta realidade. Não tenho palavras, para expressar como me sinto, tamanha a minha vergonha. Querido o que falastes é a pura verdade, sem tirar nada, mas acrescentando muita coisa. Que Deus te sustente a continuar sendo essa voz profética nesse tem, e que nós possamos abrir os nossos olhos espirituais, acordarmos desta mornidão e nos limparmos da imundícia. Paz

Adriana disse...

Infelizmente situações como essa tem acontecido cada vez mais. Tenho vivenciado isso na igreja na qual congrego. Líderes da igreja que cresceram ouvindo a palavra tem se envolvido em coisas tão absurdas, que é difícil de acreditar. Situações muito sérias. Porém, esses líderes acham normal praticar tal coisa, como roubo ou adultério. Pessoas que eram pra fazer a diferença nesta terra mostrando aos não convertidos que é possível viver neste mundo sem se envolver com as paixões, os pecados. Mas, o que tenho visto são pessoas cedendo á essas paixões, achando normal tais práticas. Tenho sofrido uma perseguição terrível, pois não concordo com a postura dessas pessoas. Pessoas que, quando contrariadas, fazem de tudo para derrubar os que não concordam com tais práticas anti-bíblicas. Infelizmente está cada vez mais difícil encontrarmos sacerdotes, levitas, líderes que pregam a palavra genuína. Que Deus nos dê sabedoria para encontrarmos essas igrejas genuínas e assim, nos unirmos para fazermos a diferença.

Luciano Motta disse...

Olá, irmão. Gostaria de postar este texto em meu blog. É uma palavra muito pertinente. Minha congregação tem orado por esta cidade faz alguns meses. Temos a impressão de que Deus quer realizar algo em São Gonçalo, abalar suas estruturas "evangélicas". O irmão pode contar conosco neste tão árduo trabalho, de evangelizar evangélicos. Meu blog é lumotta.blogspot.com

Alan Capriles disse...

Olá, Luciano!

Agradeço pela visita e comentário. Já que moramos na mesma cidade e compartilhamos da mesma intercessão, gostaria de incentiva-lo a nos conhecermos pessoalmente. Peço que me escreva, quando puder:
alancapriles@gmail.com

Quanto a publicar esse ou outros textos em seu blog, esteja sempre a vontade.

Um forte abraço,
na paz de Cristo Jesus.

fabyadoradora.com.br disse...

Caro irmão Capriles, ao me identificar muito com seu pensamento com relação a São Gonçalo, faço-lhe um convite a unirmos forças pela nossa cidade. Minha vida: após sair da igreja em que congregava em SG, fui em busca da solução em uma igreja que me permiti-se cultuar ao Senhor sem o sentimento de criticas, confesso que a mudança foi boa, mas tinha algo que ainda me incomodava e era o fato da mesma situa-se no flamengo, um evangelho rico e genuíno, mas longe de minha origem e das minhas necessidades quanto membro e corpo. Foi aí que pude conhecer um Pr. que sonha como nós, a igreja dele está em Camboinhas, vc deve se perguntar mas ñ é Niterói? Sim! Mas ele é filho de São Gonçalo e o porque de começar lá o ministério é conversa pra depois, o que importa é que estamos nos preparando pra vir para cá, e precisamos de pessoas como vc do nosso lado!!! Me ligue: 30261649 / 97076604. Luciano ou Faby (www.fabyadoradora.com.br)

arnaldovcarvalho disse...

Prezado Pastor Alan,

Suas palavras são sábias. Escrevo apenas por um motivo: não sou evangélico. Mas acredito na mensagem de Amor que foi deixada na Bíblia. Prefiro fazer Leitura por conta própria: Comparo diferentes versões (de tradutores, de católicos e evangélicos, etc.); estudo o contexto histórico, reflito.

É por essa particularidade que escrevo para elogiar e principalmente agradecer muito pela lucidez com que aponta os problemas ligados a cidade de São Gonçalo, que mais do que "culpa do governo" estão enraizados em uma cultura anti-cidadã e bem distante do que seria o ideal cristão de Amor ao Próximo e até Amor (verdadeiro) a si mesmo.

Vou divulgar suas palavras e refletir mais sobre elas, importantes a qualquer coração bom sobre a Terra.

Um abraço com carinho e fé na Vida, no Amor, nas Pessoas e nos Mandamentos amorosos de Jesus, Arnaldo

Alan Capriles disse...

Olá, Arnaldo!

Gostei muito de seu comentário. Talvez lhe pareça estranho, mas eu não me considero evangélico e também procuro fazer do Amor a minha regra de fé e prática. No meu entender, Cristo está acima das religiões e ele mesmo não nos ordenou criar denominação alguma, mas a imitá-lo na misericórdia e no relacionamento com o Pai.

Gostaria de lhe incentivar a ler alguns outros artigos que escrevi. Ao ler seu comentário, lembrei-me deste:
http://alancapriles.blogspot.com.br/2012/10/a-incomoda-verdade-do-grande-julgamento.html

Visitei seu blog e também o apreciei, especialmente o artigo "Vida, Deus e a Natureza".

Que a luz do Amor de Cristo continue guiando nossas vidas!

Um forte abraço!

Fhafhá disse...

Querido Pastor,

Estou lendo este seu artigo por acaso, quase dois anos depois da postagem, procurando por matérias sobre Igrejas Evangélicas na nossa cidades e, realmente fui impactado pelo que escrevestes sobre o assunto. Sobre as divisões eu já estava ciente e sempre comentava o assunto, pois parece que Deus não está nas decisões desses homens que se deixam levar pela vaidade. O que eu não havia reparado era a questão da ética entre as próprias Igrejas que se sobrepoem as outras, inclusive no espaço físico. Passei a reparar isso quando estou indo cultuar na minha Igreja.
Outras situações importantes citadas foram o analfabetismo bíblico, que tem crescido cada vez mais, os tantos cargos que impedem a concentração dos irmãos no evangelismo, que aquilo que verdadeiramente importa.

Que Deus abençõe o irmão, pois sua visão foi importante para o meu despertamento.

Fabiano Batista
Alcântara