quinta-feira, 6 de setembro de 2012

PARA OS QUE SE DIZEM CRISTÃOS


Esse recado é para você, que se diz cristão, mas que gosta de entrar em contendas, guardar ressentimentos e, pior ainda, ficar denegrindo a imagem de outras pessoas, inclusive a de seus próprios "irmãos" que também se dizem cristãos. Que tal a gente lembrar...

O que nos ensinou nosso Mestre:
"Digo-vos, porém, a vós outros que me ouvis:
amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam;
bendizei aos que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam.
Ao que te bate numa face, oferece-lhe também a outra; 
e, ao que tirar a tua capa, deixa-o levar também a túnica;
dá a todo o que te pede; e, se alguém levar o que é teu, não entres em demanda.
Como quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles.
Se amais os que vos amam, qual é a vossa recompensa? 
Porque até os pecadores amam aos que os amam.
Se fizerdes o bem aos que vos fazem o bem, qual é a vossa recompensa? Até os pecadores fazem isso.
E, se emprestais àqueles de quem esperais receber, qual é a vossa recompensa? 
Também os pecadores emprestam aos pecadores, para receberem outro tanto.
Amai, porém, os vossos inimigos, fazei o bem e emprestai, sem esperar nenhuma paga; 
será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo. 
Pois ele é benigno até para com os ingratos e maus.
Sede misericordiosos, como também é misericordioso vosso Pai.
Não julgueis e não sereis julgados; 
não condeneis e não sereis condenados; 
perdoai e sereis perdoados;
dai, e dar-se-vos-á; boa medida, recalcada, sacudida, transbordante, generosamente vos darão; 
porque com a medida com que tiverdes medido vos medirão também."
(Jesus Cristo - Lc 6:27-38)

"Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará;
se, porém, não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas."
(Jesus Cristo - Mt 6:14-15)

O que nos ensinou Estêvão (ao ser apedrejado):
"Senhor, não lhes imputes este pecado."
(Atos 7:60)

O que nos ensinou Paulo:
"Tu, porém, por que julgas teu irmão? E tu, por que desprezas o teu? 
Pois todos compareceremos perante o tribunal de Deus.
Como está escrito: 
Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, 
e toda língua dará louvores a Deus.
Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus.
Não nos julguemos mais uns aos outros; 
pelo contrário, tomai o propósito de não pordes tropeço ou escândalo ao vosso irmão."
(Romanos 14:10-13)

O que nos ensinou Tiago:
"Irmãos, não faleis mal uns dos outros. 
Aquele que fala mal do irmão ou julga a seu irmão fala mal da lei e julga a lei; 
ora, se julgas a lei, não és observador da lei, mas juiz.
Um só é Legislador e Juiz, aquele que pode salvar e fazer perecer; 
tu, porém, quem és, que julgas o próximo?"
(Tiago 4:11-12)

O que nos ensinou Pedro:
"Finalmente, sede todos de igual ânimo, 
compadecidos, fraternalmente amigos, misericordiosos, humildes, 
não pagando mal por mal ou injúria por injúria; 
antes, pelo contrário, bendizendo, pois para isto mesmo fostes chamados, 
a fim de receberdes bênção por herança." 
(1Pedro 3:8-9)

O que nos ensinou João:
"Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; 
pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê.
Ora, temos, da parte dele, este mandamento: 
que aquele que ama a Deus ame também a seu irmão."
(1João 4:20-21)

O que nos ensinou Judas:
"Contudo, o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo 
e disputava a respeito do corpo de Moisés, 
não se atreveu a proferir juízo infamatório contra ele; pelo contrário, disse: 
O Senhor te repreenda!" 
(Judas 9)

E, finalmente,
O que tem nos ensinado a vida:
"Somos todos igualmente falhos,
igualmente pecadores,
igualmente humanos."

Ah, lembrei de mais uma:
"Aquele que dentre vós estiver sem pecado 
seja o primeiro que lhe atire pedra."

Mas quem foi mesmo que nos ensinou isso...

3 comentários:

Wendel Bernardes - Lendas de Vidas disse...

Apenas o confronto com a Palavra nua e crua... apenas notar o que as Escrituras dizem e aplicá-las pode curar as marcas deixadas pela religiosidade na Igreja!
Esse é o confronto e a cura que preciso hoje!

Excelente Post Alan!
na Paz!

Alan Capriles disse...

Valeu, Wendel!

Fico feliz em vê-lo por aqui. Que sejamos todos confrontados e curados pelo Verbo!

Um forte abraço!

Francisco Moço disse...

Muito bom artigo Pastor. Se me for permitido gostaria de acrescentar que em alguns casos temos que fazer alguns julgamentos baseados na palavra. Eemplo: Falsos profetas, etc.
Uma vez estava em uma igreja e via um rapaz profetizando sobre a cabeça de todos na igreja. Deus me disse: "Está profetizando com vestes velhas", falei para Deus. Mostre-me uma palavra que fale sobre isto. Quando terminei de ministrar o rapaz tomou o microfone da mão do dirigente. Fez gestos homossexuasis, dirigindo-se a mim, não foi preciso dizer quem era o que profetizava com vestes velhas. (Deut. 21:10-13)