sexta-feira, 1 de agosto de 2008

ESCOLA DE IMPOSTOR?


Por Alan Capriles

Sou assinante da Revista Igreja, que deveria trazer informações importantes para o ministério pastoral contemporâneo. Mas fiquei bastante indignado ao receber a edição de junho/julho de 2008. O texto ressaltado acima refere-se a uma propaganda publicada pela revista, no qual destaco em vermelho a maneira absurda com a qual as igrejas são tratadas: como concorrentes!

O que mais impressiona é o fato de tal propaganda vir assinada por um seminário pastoral. E, ainda pior, trata-se da divulgação de um curso em dvd chamado "O Segredo para Ficar Rico". A impressão final, analisando a propaganda como um todo, é que abrir uma igreja seria o tal segredo para ficar rico!

Como pastor, quero deixar aqui o meu protesto. Ainda que hajam impostores se dizendo pastores, creio que são minoria. Mas, quando vejo um seminário fazer uma colocação como esta, fico bastante preocupado com tamanha deturpação do evangelho. Preocupa-me porque muitos estão fazendo escola com esta filosofia satânica!

A Igreja local, quando fiel ao evangelho de Cristo, é a esperança do mundo, razão pela qual precisamos de unidade, não de competição. Nossos membros são pessoas, não clientes, o evangelho é a salvação e não um produto de mercado.

Mas eu não deveria ficar tão surpreso. A Bíblia relata que, nos últimos dias, fariam dos crentes negócio (2Pedro 2:3). Certamente já chegamos neste tempo.

"Ora, os que querem ficar ricos caem em tentação, e cilada, e em muitas concupiscências insensatas e perniciosas, as quais afogam os homens na ruína e perdição. Porque o amor do dinheiro é raiz de todos os males; e alguns, nessa cobiça, se desviaram da fé e a si mesmos se atormentaram com muitas dores. Tu, porém, ó homem de Deus, foge destas coisas; antes, segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constância, a mansidão." (1 Timóteo 6:9-11 RA)

"E muitos seguirão as suas práticas libertinas, e, por causa deles, será infamado o caminho da verdade; também, movidos por avareza, farão comércio de vós, com palavras fictícias; para eles o juízo lavrado há longo tempo não tarda, e a sua destruição não dorme." (2 Pedro 2:2-3 RA)


P.S.:  No dia 01 de Agosto enviei um email de protesto contra o referido anúncio. Não obtive resposta. Ou melhor, obtive sim. Na edição seguinte a propaganda continuava sendo destaque, sem nenhuma alteração, ocupando uma página inteira da revista.
Cancelei minha assinatura.

Por Alan Capriles

4 comentários:

Danilo Fernandes disse...

Alan,

Vou postar este no Genizah. Creditos para voce, claro!

Por minha vez, já me tornei seu seguidor.

Abraços em Cristo e Paz!

Danilo

http://www.genizahvirtual.com/

Alan Capriles disse...

Mais de um ano se passou e, como já era de se esperar, a Revista Igreja não enviou nenhuma resposta, além de continuar publicando esta deprimente propaganda por vários meses.
Esta deve ser a consideração e respeito que eles tem por seus leitores.
Ainda recebo a revista, pois havia feito assinatura por dois anos, mas a cada edição percebo como seus artigos fomentam cada vez mais um falso evangelho, elitista e comercial, distante do espírito de Cristo.
Nem precisava dizer que não renovarei minha assinatura da Revista Igreja, mas aproveito para acrescentar que me envergonho de ter participado dos congressos patrocinados por tal revista.
Oro para que outros pastores sejam despertados a tempo, e não sejam mais coniventes com tais aberrações.

Rosimary disse...

Graça e paz Pastor Alan,aqui em minha denominação a coisa não está muito diferente,mês passado o meu genro foi chamado pelo pastor para ter uma conversinha, porque estava pregando contra a teologia da prosperidade,ele disse que não podemos dizer tudo que está nas escrituras ou perderemos membros,misericordia,o senhor já faz parte de minhas orações.Fica com deus.

Alan Capriles disse...

A paz, Rosemary!

O seu genro está corretíssimo em pregar contra a teologia da prosperidade. Espero que Deus lhe dê a coragem que Lutero teve, de preferir obedecer às Escrituras do que ser manipulado pelas autoridades humanas.

Agradeço por me incluir em suas orações. Também estarei orando por você, a fim de que Deus continue lhe dando sabedoria e direção.

Deus lhe abençoe cada dia mais!