sábado, 20 de agosto de 2016

A RAZÃO PARA OS SINAIS DA VINDA DE CRISTO

Por Alan Capriles

Escatologia é um assunto sobre o qual raramente escrevo. Na verdade, o estudo das últimas coisas me interessava muito mais no início do meu ministério pastoral, a ponto de eu ter conduzido por muito tempo um programa semanal de rádio chamado Jesus está Voltando. Mas os pontos de divergência no meio cristão talvez tenham esmorecido minha empolgação inicial e, aos poucos, fui deixando de estudar o assunto. De tal forma eu havia me desmotivado, que só Deus poderia novamente despertar meu interesse – algo que, de fato, veio a ocorrer. Em meados de 2015, sem qualquer aviso prévio, encontrei-me completamente obcecado pelo estudo de algo que eu não imaginaria: o sermão escatológico de Jesus.

Não tenho dúvidas de que foi o Espírito Santo que me levou a examinar, como nunca antes, as passagens onde o Senhor profetizou sobre o fim dos tempos. A primeira coisa que fiz foi imprimir aqueles textos, que encontramos em Mateus 24, Marcos 13 e parte de Lucas 17 e 21 . Depois os recortei em trechos e os colei, lado a lado, numa grande cartolina, organizados em três colunas, uma para cada evangelho sinótico. Minha primeira descoberta foi a de que o sermão escatológico é como um quebra-cabeça, um enigma que só pode ser decifrado completamente quando visto desta maneira, numa visão panorâmica que englobe Mateus, Marcos e Lucas ao mesmo tempo. Isso foi revelador e me obrigou a reorganizar os trechos. Neste processo o quebra-cabeça foi sendo montado – e o meu interesse foi crescendo.

Uma linha do tempo começou a despontar e os sinais que Cristo nos deixou puderam ser organizados em ordem cronológica. Os primeiros sinais ficaram dentro de um bloco ao qual chamei de “O fim não será logo” (Confira Lc 21:9b). Este é um longo período que vai do século primeiro ao século XIX, tempo marcado pela contínua perseguição aos cristãos (Mc 13:9; Lc 21:12-16), pelo surgimento de muitos falsos cristos (Mt 24:4-5; Mc 13:5-6; Lc 21:8a), de pessoas marcando datas para o fim (Lc 21:8b), e também por guerras, rumores de guerras e revoluções (Mt 24:6; Mc 13:7; Lc 21:9).

Convém salientar que os sinais tem um ponto de início, mas não de final. Por exemplo, o sinal da perseguição aos cristãos iniciou no século primeiro, mas perdura até os nossos dias. Na verdade, será cada vez mais intenso na medida em que se aproximar o fim. O mesmo em relação aos falsos cristos e pessoas que marcam datas para a volta de Cristo - algo que ocorre desde o século II, mas com frequência cada vez maior.  

O segundo bloco é o período conhecido como “O princípio das dores” (Cfr.: Mt 24:8), uma época iniciada com a primeira guerra mundial, na qual o Senhor profetizou que nação se levantaria contra nação (Mt 24:7a; Mc 13:8a; Lc 21:10a) e reino contra reino (Mt 24:7b; Mc 13:8b; Lc 21:10b), haveria muita fome (Mt 24:7c; Mc 13:8d; Lc 21:11c), grandes terremotos em vários lugares (Mt 24:7d; Mc 13:8c; Lc 21:11a), o aumento das epidemias (Lc 21:11b), coisas espantosas (Lc 21:11d) e grandes sinais do céu (Lc 21:11e). De fato, minhas pesquisas comprovaram que a incidência de cada um destes sinais aumentou consideravelmente a partir do século passado. O período chamado de "princípio das dores", portanto, já começou há mais de cem anos.

Nosso próximo bloco se divide em duas partes. O primeiro diz respeito à situação da igreja, que na iminência da grande tribulação estaria espiritualmente adormecida, tendo em vista os sinais de alerta que o Senhor nos deixou: Escândalos, traição e ódio no meio cristão (Mt 24:10), aumento dos falsos ungidos e falsos profetas, que enganariam a muitos (Mt 24:11;23-25; Mc 13:21-23); multiplicação da iniquidade (Mt 24:12a) e o amor se esfriando de quase todos (Mt 24:12b). Muitos não se dão conta de que cada um destes sinais diz respeito à situação da igreja, e não apenas do mundo. São sinais que retratam como a igreja estaria na iminência do fim. Perceba que a igreja, de uma forma geral, não possuía tais características no século 19, mas agora sim, as possui. Logo, não estamos mais no período do princípio das dores, mas no tempo derradeiro, das últimas contrações de parto!

Neste mesmo bloco temos ainda os sinais que revelam a situação da sociedade nos dias finais. O Senhor previu que o mundo será como nos dias de Noé (Mt 24:37-39; Lc 17:26-27) nos quais os valores estavam invertidos, e também como nos dias de Ló (Lc 17:28-30) onde a promiscuidade imperava. Precisamente por causa disso, todas as nações passarão a odiar aqueles que permanecerem fiéis a Cristo (Mt 24:9). O Senhor advertiu que a geração que visse tudo isso acontecer seria a última geração sobre a terra (Mt 24:32-34; Mc 13:28-30; Lc 21:29-32). Talvez não por acaso os pré-adolescentes de hoje sejam classificados por sociólogos e antropólogos como a geração Z. E, finalmente, Cristo advertiu ainda que haveria um laço global, tão perigoso que somente aqueles que vigiassem a todo tempo, orando, conseguiriam escapar de terem seus corações contaminados (Lc 21:34-36). Acaso não seria este laço global a rede mundial de computadores, bem como a mídia como um todo? A meu ver, não resta dúvida de que vivemos neste momento da cronologia do fim.

O que vem a seguir é o último bloco, um período chamado de "a grande tribulação", no qual ainda não adentramos, mas que certamente começará em breve. Nele se desenrolam os eventos finais: o Sol e a Lua escurecerão e as "estrelas" cairão do céu (Mt 24:29a, Mc 13:24,25a; Lc 21:25a – serão possíveis meteoritos que bombardearão a terra, ou mísseis nucleares); angústia das nações pelo bramido do mar e das ondas (Lc 21:25b – tsunamis gerados pela provável queda de asteroides no oceano); e terror pela expectativa das coisas que sobrevirão ao mundo (Lc 21:26a) pois os poderes dos céus serão abalados (Mt 24:29b; Mc 13:25b; Lc 21:26b - consequências catastróficas na atmosfera terrestre). Muitos crentes pensam que a igreja não estará mais aqui quando estes terríveis sinais acontecerem, supondo que já teríamos sido arrebatados. Mas, ao invés disso, o Senhor nos advertiu que somente quando víssemos estes últimos sinais começando a ocorrer é que deveríamos saber que a nossa redenção se aproxima (Lc 21:28). Sendo assim, o arrebatamento não ocorrerá sem que tudo isto comece a acontecer.

As conclusões a que cheguei com o sermão escatológico foram depois comparadas com as revelações do livro do Apocalipse, bem como com passagens correlatas de outros livros da Bíblia. E foi neste momento que o estudo ficou ainda mais empolgante, pois algumas lacunas começaram a ser preenchidas, e todas as demais, reforçadas. Por exemplo, a presente situação da igreja, profetizada pelo Senhor, se encaixa perfeitamente com o tempo de apostasia que Paulo pontuou como sendo o penúltimo sinal antes do arrebatamento, em 2 Tessalonicenses 2:3. Depois disso, o sinal derradeiro será o aparecimento do “homem da iniquidade, o filho da perdição”, a quem chamamos de “o anticristo”.  Ora, para que tenhamos a necessidade de um líder mundial que estabeleça a paz, será preciso que primeiro aconteça uma catástrofe mundial, que sem dúvida será o desenrolar dos eventos da grande tribulação. De igual modo, a sétima igreja do Apocalipse, Laodiceia (Ap 3:14-22), é um retrato da igreja dos nossos dias, revelando que vivemos, de fato, no último período da igreja. O tempo de provação, ou tentação, que viria sobre o mundo inteiro, do qual a igreja do sexto período foi poupada (Ap 3:10), obviamente ocorre no período da sétima igreja, que é o mesmo laço a respeito do qual o Senhor nos alertou que viria sobre todos que habitam a terra (Lc 21:34-36). Estou convencido de que este laço é a internet. O episódio que vem a seguir será o anticristo, figura que aparece na abertura do primeiro selo (Ap 6:2). Com ele vem a grande tribulação, que culmina no sexto selo, exatamente como profetizou o Senhor no sermão escatológico.

Não há espaço neste artigo para que eu exponha todas as minhas descobertas. Na verdade, continuo me surpreendendo com novas revelações a respeito do tempo que vivemos e da iminência do que está por vir. Mas, o que realmente importa é compreendermos a razão para o Senhor nos ter deixado tantos sinais a respeito destes dias. Qual a razão? Certamente não foi para nos assustar, mas sim para que pudéssemos identificar o tempo em que vivemos e, desta forma, não nos distrairmos como os demais, mas ficarmos alertas, vigilantes! E por que isso? Ora, porque vivemos os dias mais perigosos de toda a história cristã sobre a terra. Nosso tempo é ainda mais perigoso que o dos primeiros mártires, pois eles não sofreram o nível de tentação a que somos expostos diariamente. Eles sofriam o risco de perderem o corpo, mas nós, de perdermos a alma! Logo, a razão para o Senhor nos alertar sobre esse tempo é o seu grande amor por nós, a fim de que não percamos a nossa salvação. 

Você consegue perceber? Ou também está dormindo? Nenhuma outra geração de cristãos foi tão assediada pelo mundo como a nossa geração. Nenhuma outra foi tão distraída e contaminada. Mas, como a maioria dos crentes não faz oposição ao mundo, nos tornamos uma igreja morna, misturada, que procura se adequar a todo tipo de novidade. Sem exagero, somos a pior geração de cristãos que já passou pela terra! Deixamos muito a desejar em todos os aspectos que concernem à vida cristã, tais como oração, meditação nas escrituras, evangelização, boas obras e santificação. Mas, infelizmente, muitos crentes já não se importam mais com nada disso!

Quanto a mim, perceber o tempo em que vivemos me trouxe despertamento espiritual, salvando-me da mornidão em que me achava. Passei a gastar mais tempo em oração e menos com distração. Passei a cuidar melhor das ovelhas que pastoreio, procurando também despertá-las para que se encham do Espírito Santo e vivam em constante fé, esperança e amor. Passei a mencionar mais vezes em minhas pregações a iminente volta de Cristo e a urgente necessidade da evangelização. E, não menos importante, passei a compreender que as passagens escatológicas da Bíblia não devem ser desprezadas. Quem as despreza faz mal a si mesmo e não está desprezando o homem, mas ao próprio Deus que as revelou. 

Alan Capriles

24 comentários:

HP disse...

Alan,

Com todo o respeito que tenho por você, te considerando como irmão em Cristo e companheiro na caminhada nesta vida, compreenderei caso você não queira publicar este comentário, como também não compartilharei este comentário em meu blog.

Um irmão, eu li toda a tua postagem e confesso que vi um roteiro de angústia, stress e aflição, me fazendo lembrar o filme “Código da Vinci” que o Tom Hanks era protagonista. Uma correria, uma angústia e uma aflição enorme.

O ministério do Senhor Jesus inteiro foi voltado para as curas das nossas relações com o próximo e com Deus. Ele passou o ministério Dele nos ensinando a perdoarmos, amarmos, sermos gentis, compreensíveis, verdadeiros, gratos. Ele não passou o ministério Dele dizendo para pensarmos nas aflições futuras. Como eu já tinha dito anteriormente, vejo que sim, o Senhor Jesus nos alertou quanto ao final dos tempos, MAS ELE NÃO DEU DETALHES MINUCIOSOS E NEM PERDEU MUITO TEMPO NESSE ASSUNTO, nos advertindo com o “não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará suas próprias preocupações”.

Me preocupa grandemente ver que os assuntos principais do ministério do Senhor Jesus sobre perdão, amor, cordialidade, compreensão, verdade, gratidão não tem causado o “despertamento espiritual e ter te salvado da mornidão” como o assunto da escatologia.

O Senhor Jesus nos ensinou que é pelo AMOR que seríamos conhecidos como seus discípulos e não pelo anúncio do fim.

Desculpe, mas não sei como me expressar melhor para te dizer que se o foco da tua pregação e ensino não for sobre aquilo que o Senhor Jesus também focalizou durante o seu ministério terreno, tua pregação pode ter inúmeros pontos bíblicos, mas causará angústia, stress, aflição e medo apenas.
As ovelhas que você pastoreia seguirão Jesus por MEDO apenas.

Se teremos aflições nos dias seguintes? O Senhor Jesus já nos alertou: “Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” João 16:33

Desculpe, meu irmão, mas ao ler tua postagem, não encontrei o “Tenho-vos dito isto, para que em mim (Jesus) tenhais paz”. Encontrei angústia, stress, aflição e medo apenas.
Todavia em mim toda essa aflição, stress, angústia e medo não encontram lugar, pois eu tenho meu descanso no Senhor.

Se eu sofrerei, serei caluniado, perseguido ou morto, foi o que o Senhor Jesus me disse em Mateus 10:22: “E odiados de todos sereis por causa do meu nome;”

Terei medo disso? Não, pois “No amor não há medo; pelo contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor.” 1 João 4:18

Enfim, sei que há grande chance de você ignorar o que te disse e listar muitos motivos para isso. Não quero discutir a respeito e fiz este comentário apenas por carinho a você, esperando que o real despertamento que é pelo AMOR QUE O SENHOR JESUS nos amou possa avivar a tua fé e tirar de toda mornidão. E somente o amor.

Um abraço.
Henrique

Alan Capriles disse...

Graça e paz, HP!

Por que eu não publicaria o seu comentário? Não há nada de errado em você expressar a sua opinião, a despeito do seu julgamento a meu respeito - e também das ovelhas que pastoreio. Mas, como você está a milhares de quilômetros e provavelmente nunca conhecerá nosso arraial, nem vale a pena eu tentar comprovar que você está completamente equivocado comigo e com nossos irmãos em Cristo, pois não buscamos a Deus por medo, antes pelo contrário, o amamos porque ele nos salvou sem nada merecermos. Seu comentário está repleto de inverdades, mas não vou entrar novamente nessa bobagem de discutir publicamente com você e nem com ninguém. O seu orgulho não permitirá que você reconheça seus equívocos, ainda que eu lhe mostre dezenas, ou até centenas de versículos bíblicos. Digo-lhe apenas que com esse evangelho de "é só o amor" você jamais sofrerá perseguição. Com esse evangelho (que não denuncia o pecado, não enfatiza o "arrependei-vos" e despreza o juízo divino) o próprio Cristo jamais teria sido crucificado. Prefiro ficar com o evangelho completo, ao invés de seguir os passos do seu guru, Caio Fábio, que, por exemplo, praticamente rasgou o capítulo 9 e 10 de Romanos em um de seus vídeos recentes, dizendo que Paulo havia surtado (!) quando escreveu este trecho da epístola. Você, pelo visto, segue pelo mesmo caminho: rasgou Mateus 24 completo, Marcos 13 completo, e os trechos de Lucas 17 e 21 que são sermões escatológicos do Senhor Jesus. São palavras eternas, que não estão nos evangelhos por acaso. Mas a seu ver esses textos fazem mal ao ser humano e devem ser desprezados. Será que Jesus também havia surtado? Cuidado irmão! Você está seguindo por um caminho perigoso, dos teólogos liberais, no qual eu mesmo num passado recente quase me perdi. Mas, pela graça e misericórdia de Deus, fui despertado a tempo. Espero que você também seja e, ainda que você não queria, estarei orando para que seus olhos também sejam abertos. Eu só quero seu bem, irmão. No entanto, se você insistir nessa esparrela, somente no dia do juízo saberemos quem fez a escolha mais sábia. Estarei orando para que você se arrependa a tempo. Quanto a mim, você já sabe, prefiro seguir todo o conselho de Deus e não apenas parte dele. Sou 100% Jesus.

Abraços!

HP disse...

Alan,
Quero te pedir perdão por ter deixado meu comentário original. Mesmo tendo escrito por amor, percebi que errei ao fazê-lo.

Não tenho guru, meu irmão. Sou apenas um homem que tem a Jesus como Senhor e que segue o que Ele ensinou. E considero como irmãos na caminhada aos que assim também O queiram ter como Senhor e O seguir. Nada além disto.

Não rasgarei página alguma da Bíblia. Não a idolatro, e a apenas a leio comparando com tudo o que o Senhor Jesus ensinou, fez e falou.

Quanto a minha salvação, ela reside no mistério da Cruz. E nisto eu creio, não por mim, porque sou o mais miserável de todos, mas porque Ele permanece Fiel.
Quão maravilhosa Graça, sempre Graça e totalmente por Graça. Não por nossas obras e nem por nosso conhecimento. Glórias ao Altíssimo!

Quanto ao dia do juízo, meu prazer será em lá te dar um longo abraço, um beijo em tua face e entrarmos na Jerusalém Celestial com o Nosso maravilhoso Senhor Jesus. E apenas isto.

Orarei para que que Deus te abençoe na jornada.

Um sincero abraço, com carinho.
Henrique

Sonia disse...

Que sabedoria Pastor Allan!

O próprio Senhor Jesus advertiu sobre tudo isso , e pediu para "orai e vigiai" ... Se observarmos os acontecimentos , estão se cumprindo todas as profecias!

Alan Capriles disse...

Prezado HP

Não há motivo algum para você pedir perdão por nada. Você foi sincero e compartilhou um pouco da sua teologia - a qual, francamente, me parece bastante caiofabiana.

Apenas lamento que meu texto tenha lhe incomodado. Em nada fui antibíblico ou extrabíblico, mas totalmente respaldado nas Escrituras. E por isso lamento, porque o mais importante você não percebeu, apesar de estar escrito próximo ao final do meu texto, que "a razão para o Senhor nos alertar sobre esse tempo é o seu grande amor por nós, a fim de que não percamos a nossa salvação."

Ao contrário do que você apressadamente julgou, o estudo do sermão escatológico de Jesus não me trouxe "aflição, stress, angústia e medo" - muito pelo contrário, me trouxe o alívio e descanso, por saber que o Senhor se importa tanto com a nossa geração, que nos deixou os sinais de alerta para que redobrássemos nosso cuidado neste tempo final. Ele nos ama, e porque nos ama nos alertou que estes seriam os dias mais perigosos já vividos pelos cristãos sobre a face da terra.

Saber que estamos perto do fim só trás "aflição, stress, angústia e medo" para quem não tem certeza da salvação. Para quem realmente é de Cristo o conselho dele mesmo é "exultai e erguei a vossa cabeça, porque a vossa redenção se aproxima" (Lc 21:28).

E exatamente porque se aproxima a vinda de Cristo é que os falsos mestres tem se multiplicado, como o próprio Senhor nos alertou que aconteceria. Eles pregam apenas o que o povo quer ouvir e não toda a palavra de Deus. Por exemplo, neste preciso momento, Silas Malafaia e Caio Fábio são idênticos em uma coisa: ambos deturpam a Palavra. O primeiro exagera na prosperidade, para atrair quem ama o dinheiro, e o segundo exagera no amor, para atrair quem ama fazer o bem - e ambos desprezam os textos da bíblia que não lhes são convenientes. Não basta apenas fazer o bem, é preciso também buscar a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor. E eu disse "neste preciso momento" porque tenho esperança de que ambos se arrependam e ensinem toda a Palavra de Deus e não somente parte dela. No passado eu admirava muito Silas Malafaia, ouvia pregações dele toda a semana, participava de seus congressos, mas quando ele começou a enveredar pela teologia da prosperidade, preferi ficar com a verdade da Palavra. Agora o Caio Fábio declara abertamente que é um teólogo liberal, ou seja, que se acha no direito de dizer que certos textos bíblicos não tiveram inspiração divina, chegando ao absurdo de dizer que Paulo teria surtado ao escrever Romanos 9 e 10. Já que você disse que ele não é o seu guru, espero realmente que você não engula tudo que o Caio Fábio ensina, pois ele enveredou por um caminho muito perigoso. Que tal escrever sobre isso no seu blog?

Fiquemos com as Escrituras, irmão! E assim, com certeza, daremos aquele longo abraço no reino celestial.

Sonia disse...

Toda Escritura É Inspirada Por Deus E Útil Para O Ensino, Para A Repreensão, Para A Correção, Para A Educação Na Justiça...(2 Timóteo 3 - 16,17) , no qual na minha opinião a Escatologia está incluída.

Alan Capriles disse...

Gloria a Deus, Sonia!

Fico feliz por você também ter compreendido a razão para o Senhor nos ter deixado os sinais concernentes ao tempo que vivemos.

Deus lhe abençoe cada dia mais!

HP disse...

Alan,

Na minha caminhada cheguei a fazer alguma teologia, mas dou graças a Deus que hoje estou livre desta bobagem. Nao me interessa fazer estudos, querer saber grego, aramaico ou fazer sistematizações da Bíblia.

Agora o que move a minha vida é o que o Senhor Jesus Cristo ensinou, viveu e mostrou. E como eu ja expus anteriormente, a maior parte do ministério Dele não foi em cima do final dos tempos. E quando Ele menciona o final dos tempos, Ele nos relembra a amarmos, perdoarmos e não perdermos tempo com as coisas fúteis desta vida, nos dizendo que quer perseverar sera salvo. Salvo não da salvação da alma, pois esta foi consumada na cruz, mas salvo de se perder na frieza humana, pois somente no que Cristo ensina ha Vida! O resto é devaneios humanos.

Sobre o Caio Fábio, ele tem sido usado por Deus ha muito tempo para mostrar que Cristo é o Caminho e alertar a muitos das bobagens e heresias que o Cristianismo tem se tornado.
Para mim ele é um irmão em Cristo e tudo o que dele ouço, tenho confrontado com o que Cristo ensina.
Fique tranquilo que eu escreverei contra quando tiver algo que ele fale que não seja o que Cristo ensina. Ja fiz com textos do Renato Vargens, do Augustus Nicodemus, John Piper, Paul Washer, Ed René Kivitz e não terei problema nenhum em faze-lo tão quanto o Caio venha a perder o foco. Porém oro, não so por ele mas pelos outros, que venham a ter o foco apenas em Cristo.

Porém o que mais me CHOCOU foi procurar o teu estudo sobre o AMOR, que muito bem me fez, no qual nele você havia chegado a conclusão que era sempre através do AMOR que viria a salvação, E VER QUE VOCE TIROU DO TEU BLOG!
Sim, pois o link http://alancapriles.blogspot.com/2013/10/a-salvacao-segundo-jesus-cristo_31.html, se encontra indisponível no momento.

Me entristeceu muito ver isso, pois eu com grande prazer reproduzi no meu blog o que voce havia escrito, o que para mim é completamente a par com o Evangelho: http://blogdoirlandes.blogspot.com/2013/12/a-salvacao-segundo-jesus-cristo.html


Mas agora entendo o porque da tua mudança, pois teus textos atuais nada tem a ver com aquele que voce escreveu sobre “a Salvação segundo Jesus Cristo”.

Aliás sobre seguir as Escrituras de olhos fechados, deixo uma cotação tua, feita em meu blog:

“Alan Capriles 01/11/13 13:52
Querido irmão Henrique,
Como você bem sabe, compartilhamos do mesmo entendimento a esse respeito, o qual foi brilhantemente resumido em seu texto, especialmente na seguinte frase: "A Bíblia serve a Cristo, não Cristo serve a Bíblia." A meu ver, isso significa que a palavra final é a de Cristo, independente do que diga qualquer outra parte das Escrituras. Lamentavelmente, muitos não compreendem isso e quando se deparam com certos ensinamentos de Jesus preferem dizer que "não é bem assim, pois a Bíblia também diz..." e assim procuram submeter a Verdade à tradição dos homens. Penso que a Bíblia tornou-se um ídolo para muitos que se dizem cristãos, enquanto que para outros é um amuleto. Mas glorifico a Deus por seu entendimento, bem como de outros leitores de seu blog, como nossa querida Rê, o que sinaliza o alvorecer de verdadeiros seguidores de Cristo, e não de um livro.
Um forte abraço,
no amor de Jesus!”

Eu me estenderia por amor, mas percebo que minhas palavras não estão fazendo efeito no teu coração.

Que Deus te abençoe e te proteja.

Um abraço.
Henrique

Sonia disse...

Senti muita comunhão com que foi escrito.Eu sempre me interessei por esse assunto à respeito dos fins dos tempos. Estudando tais assuntos,com a guia do Espírito Santo , somos despertados e podemos conferir através dos sinais , que a Palavra de Deus está se cumprindo , e com isso colocar em prática aquilo que Jesus falou para esses dias :"Orai e vigiai".Estudar esses assuntos , para mim é uma benção , pois aumenta nossa fé, perseverança , aumenta a capacidade de suportar melhor as provações , perseguições , que os cristãos passam por amor à Cristo ; e principalmente à intensidade maior de tais tribulações; que estão por vir.Aumenta nosso esperança , da vitória que teremos junto à Cristo. Nos coloca constantemente de joelhos, em oração ao Senhor Jesus que nos ajude , nos revista do seu poder, para enfrentar tudo e sermos vitoriosos . Aumenta em nós o dom de discernimento...Enfim , maiormente sobre a vigilância na volta do Senhor Jesus!

Alan Capriles disse...

Prezado HP

Não vou ficar aqui repetindo o que eu já disse. Você não encontrou mais aquele texto aqui em meu blog porque eu estava ERRADO. E não me envergonho de reconhecer que sou falho e de voltar atrás, especialmente se o assunto for algo tão sério quanto a salvação. O Espírito Santo me alertou que eu retirasse o texto e eu apenas obedeci. Meu comentário em seu blog, datado de 2013, também estava equivocado. Pensei que você tivesse compreendido isso, pois foi o que eu disse dois comentários meus acima:

"Você está seguindo por um caminho perigoso, dos teólogos liberais, no qual eu mesmo num passado recente quase me perdi. Mas, pela graça e misericórdia de Deus, fui despertado a tempo. Espero que você também seja e, ainda que você não queria, estarei orando para que seus olhos também sejam abertos."

Nada mais tenho a dizer e espero que você reflita seriamente sobre tudo isso, pois eu andei por esse mesmo caminho no qual você está agora e lhe asseguro que é um equívoco. Espero que você desperte a tempo.

Como eu lhe disse, estarei orando por você.
Aliás, é o que pretendo fazer agora mesmo.

Abraços fraternos,
no amor de Cristo Jesus.

HP disse...

Alan, lamento profundamente por tudo isto. Não há mais nada a dizer.

Seguimos nosso caminho em separado nesta terra.
Sei que teu coração é bom e teu espírito deseja a Verdade.

Estarei orando por ti, para que Deus te guarde, te ilumine e, que na infinita misericórdia e amor, Ele cumpra meu desejo, que do fundo do meu coração continua o mesmo: te abraçar nas portas da Eternidade e gozarmos por Graça a Glória de Jesus Cristo, com todos aqueles que ouviram o Seu chamado para Amar ao Próximo, como Ele nos amou.

Receba um abraço, meu irmão.
Com lágrimas,
Henrique

Alan Capriles disse...

Lágrimas por mim, Henrique?
Você só pode estar de brincadeira!
Eu nunca estive tão feliz e bem com Deus, minha família e o meu próximo em toda minha vida. Não gaste suas lágrimas comigo.

Prefira chorar e orar por aqueles não aceitam toda a Palavra de Deus;
por quem se acha mais sábio que Escrituras Sagradas;
por quem prega salvação sem santificação;
por quem despreza o Espírito Santo;
por quem permanece no pecado;
por quem não se arrepende;
por quem é orgulhoso;
por quem não ama a volta de Cristo.

Não chore por mim. Nem uma lágrima.
Sou feliz com Jesus.

Sonia disse...

Eu já gostei muito do que o pastor escreveu. Acredito que é uma benção esse tipo de estudo, na guia do Espírito Santo. Não é para causar medo ; mas sim , para observarmos os sinais se cumprindo nos nossos dias , e alerta que a volta de Jesus está próxima. Como Jesus mesmo disse; "Assim como nos dias de Noé , assim será a vinda do Filho do homem..." Também somos abençoados no que concerne à fé , à perseverança , e somos capacitados a suportar mais as provações, perseguições e tribulações que estão por vir nesses dias tão difíceis...Aumenta mais ainda o desejo de estarmos em constante oração ao Mestre , para nos revestir de seus dons , principalmente o do discernimento. Bem pastor Alan , essa é a minha humilde opinião.

HP disse...

Não brinco com o que é sério, Alan.

Fiz parte do clero religioso e sei como funciona. Muda-se as placas denominacionais mas não o modus operandi.

E sim, choro por o que você se tornou, do que você era, pois fui abençoado através do teu texto, agora indisponível, que você à epoca defendeu com a mesma veemência atual.
Porém na época em você havia amor e humildade e não arrogância, deboche e superioridade destiladas nos comentários atuais.

Por isso eu choro. A proposta da Graça que te seduziu em algum momento perdeu o brilho, ofuscada pela religiosidade e honras clericais.

Nascer de novo foi uma loucura para Nicodemos. Perder toda a aura, o respeito, a honra conquistada numa vida de esforços religiosos foi o peso na balança à proposta de Jesus.

Preferiu voltar à noite da religiosidade ao ficar na Luz que o iluminara.

Espero muito que você tenha coragem de fazer o que Nicodemos não teve, saindo do teu cargo eclesiástico, deixando da religiosidade que o cristianismo se tornou e seguindo apenas a Cristo, na proposta do Amor que Ele pregou e ensinou como única razão de Vida nesta dimensão caída que vivemos.

Se você preferir ficar voltar à noite, a opção será tua, tal como Nicodemos, viu o reino, mas optou por não participar. Só voltou a ser mencionado no sepultamento do Senhor. Uma pena. Uma pena!

Sem mais. Me estendi demais, mas fiz unicamente por AMOR.

Deus te abençoe.

Alan Capriles disse...

Prezado HP

Fico impressionado com sua insistência em julgar minha pessoa, coisa que eu nunca fiz a seu respeito. Mas, se você se sente bem fazendo isso, esteja a vontade. Outra coisa, você tem meu e-mail mas prefere fazer isso por aqui, como se quisesse me desmoralizar publicamente. Acho isso ridículo! Mas não me importo nem um pouco, pois quem me conhece pessoalmente sabe que não sou um pingo das ofensas que você me fez.

Que Deus tenha misericórdia de sua alma.
Escrevi que estou feliz com Jesus e é isso que recebo.

Que decepção...

HP disse...

Alan, teu blog é pessoal e tem comentários moderados por você. E eu disse no início dos meus comentários que compreenderia se você não publicasse meus comentários e me comprometi em não copiar para meu blog nada do que eu escrevesse aqui.
Portanto não cabe você achar que eu queria em momento algum te desmoralizar.

Quanto a você ter se ofendido, peço perdão. Não quis de maneira alguma te ofender.
Te peço encarecidamente que delete meus comentários que você tenha julgado ofensivos e me perdoe.

Que Deus te abençoe em Cristo Jesus.

Espero em breve te encontrar nos Portais da Eternidade para louvarmos ao Cordeiro.

Henrique

Anônimo disse...

https://www.youtube.com/watch?v=wf_jdLf5bls

Anônimo disse...

Se as pessoas soubessem o que diz realmente Apocalipse 9 !!!

Anônimo disse...

Sr. Alan

Tenho sonhado com bolas de fogos caindo dos céuse ondas gigantescas vindo sobre regiões costeiras.Também vi como se fossem esferas iluminadas , milhares delas nos céus.Olhei para cima , e via algo como se fosse uma cruz bem clarinha , deslizando sobre os céus; águas contaminadas por radiação .. cidades em ruínas após terremoto e parecia EUA. e outras coisas que prefiro não colocar. O sr. pode me dizer o que é isso

Anônimo disse...

e coisas que virão contra o cristão , que não é brincadeira. e depois desse sonho , que já passaram alguns anos estou vendo o seu cumprir muitos estão distraídos

Anônimo disse...

Pastor , ando com um pressentimento , sensação , não sei bem o que é , de que algo muito grande está se formando , germinando . que será contra todos os cristãos, uma espécie de perseguição , tribulação , mais ou menos isso. É questão de tempo ! Será que isso é loucura? È como se alguma coisa me avisasse que isso vai acontecer

Alexmercadinho Sousa disse...

Graça e paz fiquei maravilhado com seu estudo escatológico pois dessa maneira eu também entendo por encrivel que pareça e m uinto dificio encontra pessoas que encine da maneira correta parabens que o espirito santo continue te usando

Luiz Hubner disse...

Pastor Alan, Graça & Paz!!! Li um comentário seu no Canal da irmã Lucia Almeida, no Youtube - Filha De Deus - e fiquei um pouco intrigado com seu sobrenome, Capriles. Pensei que fosse um pseudônimo ou algo parecido; ou ainda algum parentesco com um Capriles de oposição a Maduro na Venezuela. Pesquisei, então o nome, e deparei-me com seu blog e tive uma grata surpresa. Nele encontrei um artigo (pregação?) que não encontro nas Igrejas de hoje com a clareza e o cuidado requeridos quanto à ordem cronológica dos acontecimentos escatológicos, que provocaram no irmão, um despertar para o tempo presente, que é de alerta máximo à cristandade quanto aos sinais da vinda do Senhor. Objeções e contrariedades não faltariam, claro, conforme já li nos comentários acima, mas o que importa mesmo é que sua explanação é muito bem fundamentada, nos Evangelhos sinóticos, e acima de tudo, oportuna em função do sono que se vê hoje pelas Igrejas que não pregam com a insistência - conforme Paulo prescreveu a Timóteo, que o fizesse a tempo e fora de tempo. Parabéns pelo conteúdo (leite racional) pelo que dou graças a Deus e ao Seu Santo Espirito por inspirá-lo para o bem de todos nós. Fique na Paz e continue a nos falar da próxima vinda do Senhor. Deus o abençoe!!!

Alan Capriles disse...

Graça e paz!

Sim, Capriles é mesmo meu sobrenome. Aquele opositor do Maduro na Venezuela deve ser um primo distante.

Alegra-me saber que você gostou do presente artigo. Quase não tenho escrito mais nada por aqui, pois quase ninguém lê. Certamente a "era dos blogs" já passou. Agora o que está bombando mesmo são os vídeos no YouTube, rsrs...

Mas o interessante é que hoje mesmo pela manhã eu pensei gravar um vídeo relatando minhas descobertas no sermão escatológico, e agora a tarde me deparo com seu comentário. Não vejo isso como mera coincidência, mas sim como possível confirmação divina para que eu publique estas descobertas em meu canal no YouTube.

Assim que o vídeo for publicado deixarei aqui o link.

Agradeço muito pelo contato e incentivo.

Deus lhe abençoe cada dia mais!