quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

"CRISTÃOS" X "PORTA DOS FUNDOS"

Por Alan Capriles

Tenho lido algumas publicações de cristãos que se sentiram ofendidos com um vídeo recente do Porta dos Fundos[1]. Fico me perguntando se Jesus se sentiria ofendido...[2] Na verdade, tenho certeza que não! Pelo tanto que o conheço, nem sequer consigo imaginá-lo dessa forma.

Somente pessoas ainda dominadas pelo orgulho é que se sentem ofendidas. Onde não há orgulho não há rancor. Além do mais, se cremos que Jesus é Deus, por que não deixar que Ele mesmo se defenda? Ou será que ele precisa de uma nova "santa inquisição"? Será que não aprendemos nada com esse vergonhoso capítulo da história cristã? A despeito disso, parece ser cada vez maior o número de algozes virtuais, que não poupam xingamentos contra quem zombar de sua crença.

O fato é que é uma tremenda incoerência cristãos abrirem processos contra alguém que ridicularizou sua fé, pois esses crentes estão indo contra a tolerância e misericórdia que o próprio Cristo nos ensinou. Isso me faz lembrar da passagem onde Tiago e João queriam que descesse fogo do céu para consumir os samaritanos e Jesus os repreendeu, dizendo que ele "não veio para destruir as almas dos homens, mas para salvá-las". [3]

Confesso que tenho medo desse fanatismo "cristão", que faz com que os evangélicos se pareçam cada vez mais com alguns muçulmanos fundamentalistas, dispostos a decapitar quem caçoar de Maomé. Prefiro orar por aqueles que zombam de Deus e dizer como Jesus: "Pai, perdoa-os, pois não sabem o que fazem". Aliás, não deveria ser essa a postura de um verdadeiro discípulo de Cristo?

Alan Capriles

_______________________________________________________________

Notas

[1] Já comentei um dos vídeos polêmicos do Porta dos Fundos, mas não para condená-los e sim para refletir naquilo que o vídeo aponta como incoerente em nossa própria fé cristã. Sempre devemos tirar algo de positivo das críticas, pois geralmente elas contém alguma ponta de verdade. Confira, clicando aqui.

[2] Assisti ao vídeo somente após escrever o texto, na certeza de que, por mais "agressivo" que fosse o seu conteúdo, o problema não está no vídeo em si, mas na resposta vingativa dos crentes que se sentiram ofendidos. Aliás, penso que esse vídeo é um bom teste para o nosso nível de orgulho religioso, por isso deixo aqui o link para quem ainda não o assistiu, mas acrescento que ninguém perderá nada se não vê-lo.

[3] Lucas 9:51-56

2 comentários:

HP disse...

Meu querido pastor Alan,

Confesso que até entao nao sabia sobre este vídeo e pouco sabia desse grupo Portas dos Fundos. Já conhecia um pouco o Porchat e nunca foi um humorista que me chamou atenção pelas suas piadas.

Agora sobre este vídeo, confesso que não gostei, mas também não odiei. Apenas achei um vídeo de humor normal, aonde sempre alguém "paga o pato" para que outro ria.

Confesso que o que mais me chateia é a "Piada" que "a Igreja" se tornou. O Evangelho ultimamente não tem significado Boas Novas.

Me entristece ver os Neopentecostais de um lado vendendo bençãos e prodígios e os Reformados do outro lado destilando acidez satírica e "bibliolatria".

E nós Evangélicos que biblicamente fomos libertos dos cultos a Maria e outras idolatrias/heresias católicas, deveríamos pregar ao mundo apenas o Amor de Cristo, preferimos pregar apenas os conselhos e interpretações de Paulo, Agostinho, Zwinglio, Lutero, Calvino, Spurgeon.


E o Papa vai pregando amor ao Próximo e evangelizando os mendigos em Roma durante a calada da noite...

Isto sim é triste. Muito triste.

Um feliz 2014 para você e tua família.

Que Deus continue te abençoando na missão de levar as Boas Novas de Cristo a todos que te rodeiam.

Um abraço
Henrique

Alan Capriles disse...

Olá, Henrique!

Gostei de receber seu comentário e também devo fazer uma confissão: assisti ao vídeo somente após escrever o texto! Por isso somente agora acrescentei uma nota com o link para o mesmo. Isso foi proposital, pois a questão não é o vídeo em si, mas a atitude repressiva dos religiosos que se dizem cristãos. Sou totalmente a favor da liberdade de expressão e temo que muitos crentes não. Esses parecem ser a favor de uma nova santa inquisição, agora virtual, mas que, de igual forma, "jogue na fogueira" aqueles que discordarem de sua fé, "queimando" ao máximo a sua imagem.

Quanto ao vídeo, ele questiona alguns pontos em aberto nos evangelhos, como por exemplo a questão de como José conseguiu explicar a gravidez de Maria. Será que algum parente ou amigo acreditaria na história da concepção pelo Espírito Santo? Certamente ele deve ter sido ridicularizado e Maria deve ter enfrentado a acusação de adultério. Mas o humor sempre foi uma forma inteligente de questionar assuntos mal resolvidos.

De fato, a igreja não tem sabido responder a uma sociedade muito diferente daquela do tempo da reforma, uma sociedade que aprendeu a pensar e que não aceita dogmas por imposição. Mas esse é somente um dos motivos pelos quais a igreja tem sido tema de piadas, e com frequência cada vez maior.

Penso que devemos levar todas essas críticas na esportiva (especialmente quando forem piadas) e aproveitarmos para fazer uma autoanálise de nossas crenças.

Quanto ao papa, mais uma confissão: tenho admirado cada vez mais sua pessoa, na esperança de que ele consiga aproximar os católicos da salvação que, segundo Jesus Cristo... Bem, já escrevi acerca disso, rsrs...

Fico por aqui, desejando-lhe um 2014 de muito crescimento espiritual e realizações de amor ao próximo, para a glória de Deus!

Um forte abraço, amigo!